Escolinha da Profa. Forneau

221 – Internato Derradeiro (1969)

la residencia - The House That Screamed - Das Versteck - Gli Orrori Del Liceo Femminile - 1969 - poster010

La residencia / The House That Screamed

1969 / Espanha / 99 min / Direção: Narciso Ibáñez Serrador / Roteiro: Luis Penãfiel, Juan Tebar / Produção: Waldo de los Ríos / Elenco: Lilli Palmer, Cristina Galbó, John Moulder-Brown, Maribel Martín, Mary Maude, Cándida Losada

 

Hoje estamos acostumados com ótimas produções de terror espanhol, vide o excelente [REC] e tantos outros. Mas foi durante os anos 60, que o gênero começou a expandir na Penísula Ibérica, primeiramente com os filmes do infame Jesús Franco. Durante o resto daqueles anos incríveis, muitas coproduções entre França e Itália foram desenvolvidas, mas foi só no final da década, que um verdadeiro representante do cinema de terror espanhol surgiu, por meio do diretor Narciso Ibáñez Serrador com o seu excelente Internato Derradeiro.

Este longa me faz lembrar bastante de Suspiria, clássico absoluto de Dario Argento, só que lançado sete anos antes. Há uma linha estética e atmosfera onírica e surreal completamente diferente, mas o fio da meada da trama é o mesmo: garotas que são misteriosamente assassinadas em um internato feminino. Há até uma cena ou outra envolvendo balé. Obviamente, já diria o ditado, italians do it better, mas comparações à parte, Internato Derradeiro é um baita filme.

E tome explosão de sexualidade e da desordem feminina social saindo pelo ladrão em cada frame. A Sra. Forneau (Lilli Palmer) é mantenedora dessa escola para moças de fino trato no Século XIX e recebe toda sorte de moçoilas rebeldes para dar um corretivo e educação de lady para as mesmas, e isso inclui bordado, jardinagem, piano, balé, e por aí vai. Ela dirige o internato com mão de ferro e não tolera nenhum tipo de desrespeito, e quem não andar na linha, vai para um quarto escuro tomar uma série de chicotadas. Fora que ela tem uma assistente, Irene (Mary Maude), tão carrasca quanto, que vê prazer em torturar as garotas.

Escolinha da Profa. Forneau

Escolinha da Profa. Forneau

Mas isso não sossega o facho das meninas, que vivem à beira de um colapso nervoso com todo o ambiente repressivo que as cerca. E bota repressão nisso, como vemos em uma cena de banho coletivo entra as moças, onde são supervisionadas à finco e obrigadas a tomar banho usando longas camisolas, tudo para suprimir mais ainda o desejo sexual e qualquer masturbação básica. Mas ainda assim arranjam tempo para suas desventuras, tanto heterossexuais quanto lésbicas.

Tirando tudo isso, a Sra. Forneau tem um filho adolescente, Luis (John Moulder Brown), que vive trancafiado no segundo andar, pois sua mãe o impede (ou melhor, tenta impedir) que tenha qualquer contato com as garotas, pois nenhuma presta e deseja que ele encontre uma “mulher como ela” (nessas exatas palavras). Isso também não impede o garoto de dar suas escapadas e ter relações com algumas das meninas, como a coitada apaixonada Isabelle (Maribel Martín) e de colocar em prática seu voyuerismo, observando-as por todo o internato e também na hora em que elas tomam banho, como na cena em que fica preso em uma passagem na caldeira só para espiá-las.

Com a chegada de uma nova aluna, Teresa (Cristina Galbó), que o roteiro macabro começa a se desenvolver. Primeiro, Serrador te dá toda a pinta de que um suspense sobrenatural irá se esquadrinhar, até pelo clima construído com o jogo de iluminação, trilha sonora, objetos que caem sozinho, e etc. Depois, até mesmo pelo misterioso sumiço de várias garotas que “fogem” do internato (mas na verdade são assassinadas), descobrimos que a ameaça é bem mais real quando a fita praticamente se torna um giallo espanhol, com assassinatos violentos filmados de forma poética, uma matador de garotas misterioso e uma tonelada de problemas de ordem psicológica e sexual motivando o assassino (que vamos descobrir ao final).

Palmatória

Palmatória

Os dois pontos altos do filme, são quando Isabelle é assassinada na estufa, segundo o IMDb, o primeiro assassinato filmado em close up e slow motion da história do cinema espanhol (UAU), com a garota recebendo diversas facadas, editado em crossfades múltiplos e sangue vermelho vivo jorrando (novamente me lembrando as pencas de gialli que seriam lançados na década seguinte na Itália) e a cena final, extremamente bem executada. ALERTA DE SPOILER. Pule o próximo parágrafo ou leia por sua conta e risco.

Nos minutos finais do filme, a Sra Forneau quer investigar a fundo o sumiço das suas alunas e seus assassinatos e começa a percorrer a casa usando um castiçal, num momento de clima bastante assustador e tenso com direito a toda aquela parafernália gótica, até encontrar o filho Luis no porão. O garoto completamente desequilibrado repete ipsis literis que a mãe queria que ele encontrasse uma moça IGUAL a ela, e o afetado o que fez então? Começou a matar todas as garotas, desmembrá-las e criar um cadáver com partes de seus corpos, que vão de olhos, até cabelos e mãos, para ao melhor estilo Dr. Frankenstein, criar a mulher ideal, baseando-se nos principais atributos da mãe. Apesar do clichê e dos furos do roteiro, final chocantíssimo e completamente inesperado!

Fato é que Internato Derradeiro não investe no exploitation tão comum no Euro Horror, típico dos exemplares vindos da Espanha de Jorge Grau ou Amando de Ossorio, ou mesmo o impressionante Os Meninos de 1976, do próprio Serrador, e foca mais na tensão sexual e dramática, funcionando muito bem como um suspense gótico de assassinato e com uma conclusão bombástica e aterradora.

Sofrimentos da educação

Sofrimentos da educação

Serviço de utilidade pública:

O DVD de Internato Derradeiro não foi lançado no Brasil.

Download: Torrent (sem legenda em português) aqui.


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

5 Comentários

  1. […] o que mostra a excelente capacidade técnica de Ibáñez, que já havia nos entregado o ótimo Internato Derradeiro, causando medo em plena luz do dia em um plano aberto (exceto na cena do confinamento que se passa […]

  2. Caso não haja seeds suficientes no torrent, aqui no youtube também tem: https://www.youtube.com/watch?v=HEekJEm2lu8

  3. Cheyenne Neko disse:

    eu assisti o filme e estou acompanhando este site, gosto muito do cinema do terror (ja assisti várias obras da hammer e quando não tinha internet assisti Phenomena) assisti internato derradeiro e de fato como havia assistido suspiria antes achei bastante parecidos. o filme poderia ter explorado mais todo o clima e o cenário criado de forma a torna-lo melhor do que ja foi. meu destaque fica pro final impactante e completasmente e quando digo completamente é porque me deixou de boca aberta o desfecho do filme. realmente um ótimo filme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *