Ai de quem!!!

446 – Terror nas Trevas (1981)

E tu vivrai nel terrore – L’adilà / The Beyond

1981 / Itália / 87 min / Direção: Lucio Fulci / Roteiro: Dardano Sacchetti, Giorgio Mariuzzo, Lucio Fulci / Produção: Fabrizio de Angelis / Elenco: Katherine MacColl, David Warbeck, Sarah Keller, Antoine Sanit-John

 

Esse é para você que assim como eu, é fã de podreira. Terror nas Trevas (também lançado no Brasil em vídeo como A Casa do Além) é o filme mais trash, violento e nojento do italiano Lucio Fulci. Repetindo a dobradinha com o maquiador Giannetto De Rossi, com quem havia trabalhado em Zumbi 2 – A Volta dos Mortos, Fulci leva ao delírio os fãs de splatter com uma concentração de mortes bizarras e escabrosas por película nunca antes vista em sua carreira.

Terror nas Trevas, parte de uma trilogia que também inclui Pavor na Cidade dos Zumbis e A Casa do Cemitério, é um filme tão brutal e tão cheio de desesperança que praticamente dispensa a existência de roteiro, trabalhando com um fiapo de história para conduzir os personagens, e aposta em mortes e sequências chocantes para atrair a atenção do espectador até seu final trágico e pessimista.

É como se houvesse dois filmes em um. Na primeira parte, conhecemos a história de um hotel em Louisiana, contado em tom sépia, que foi construído sobre um dos sete portais de entrada do inferno, como prediz o Livro de Ebion, e “ai de quem” abrir esse portal, pois espalhará a desgraça e a destruição pelo mundo. E na década de 20, o pintor Schweick é quem libera essa maldita força. Porém ele é perseguido pelos locais, que o açoitam terrivelmente com pesadas correntes (o banho de sangue começa aqui), prendem-no na parede com pregos perfurando suas mãos e depois o cobrem com um cimento incandescente que derrete seu corpo. Tudo isso só na cena inicial.

Alto escalão da podreira!

Passam-se 60 anos e Liza Merril (Katherine MacColl), uma fracassada nova-iorquina recebe o hotel de herança, e colocá-lo novamente para funcionar e dirigi-lo é a última chance de reconstruir sua vida. Pronto e é só isso a história. Daqui para frente, Fulci manda às favas qualquer explicação lógica e plausível e só vai enfiando personagens na história para poder matá-los violentamente.

Começa com o encanador que desce até o porão do hotel e encontra o corpo de Schweick, em um perfeito estado de decomposição mesmo tendo passado tanto tempo dentro de uma parede. Não demora muito para o encanador empacotar, tendo seus olhos arrancados. Ah, e falando em olhos, continua sendo o maior fetiche do italiano. Tanto que nada mais nada menos que três mortes em Terror nas Trevas tem alguma ligação com olhos. Em uma delas uma empregada do hotel tem seu crânio perfurado por um prego na parede, que atinge exatamente a sua órbita, cuspindo o globo ocular para fora. E na outra, a cena mais incrivelmente bizarra do filme, um arquiteto que busca pela planta da hotel no escritório de registros locais é atacado por aranhas (numa das cenas mais toscas e hilárias que você jamais viu), que começam a devorar seu rosto, lábios e claro… os olhos.

E não pense que para por aí. Qualquer manifestação sobrenatural é subterfúgio para outras mortes. A mulher do encanador morto é misteriosamente atingida por ácido que literalmente liquefaz seu rosto. Emily (Sarah Keller), uma garota cega que aparece na trama para alertar Liza é atacada pelo seu cão guia (claramente inspirado em Suspiria) que arranca fora sua orelha e dilacera sua jugular. Tudo extremamente gráfico e supervalorizado por closes comandados por Fulci, a maquiagem e De Rossi e fotografia vívida de Sergio Salvatti.

Não sei onde estou indo, mas sei que estou no meu caminho

Em seu terceiro ato, o filme muda drasticamente e parece que você está assistindo outro longa-metragem. Uma das profecias do Livro de Ebion era que se as portas do inferno se abrissem, os mortos retornariam a vida. E então, Terror nas Trevas agora se transforma em um filme de zumbi. Após o encanador e Schweick virarem corpos ambulantes, o Dr. John McCabe (David Warbeck) e Liza são perseguidos pelo corredor do hospital onde os mortos começam a se levantar. Enquanto tentam fugir da hecatombe zumbi, McCabe é agraciado com uma pistola que milagrosamente nunca acaba as balas, mesmo depois e uns 50 tiros disparados.

Apesar de parecer estapafúrdio nesse texto, Terror nas Trevas é diversão na certa se você gostar desse tipo de produção. No final, Fulci ainda arruma espaço para dar um ar niilista ao filme, subvertendo os valores cristãos (o que é ainda mais impactante por Fulci ser um filho da Itália católica) e dando a entender que o além, o pós-morte, é só vazio, danação e trevas, e mesmo para uma dona de hotel e um médico que nunca fizeram mal a ninguém e são os mocinhos da história, não há esperança de existir um paraíso e encontrar ajuda divina.

Claro que Terror nas Trevas foi censurado, mutilado e proibido em diversos países. Nos EUA, a versão com cortes foi lançada com o título de Seven Doors of Death. Somente em 1998, foi lançada a versão unrated na terra do Tio Sam, exibida em várias sessões da meia-noite, resultado dos esforços de ninguém menos que Quentin Tarantino, baita fã do filme.

Ai daquele!!!

Assista ao episódio do videocast do 101 Horror Movies comentando Terror nas Trevas:


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

0 Comentários

  1. […] Rossi, parceiro de Lucio Fulci na maioria de seus filmes, como Zumbi 2 – A Volta dos Mortos e Terror nas Trevas, que é simplesmente incrível e extremamente […]

  2. […] Leia a minha resenha de Terror nas Trevas aqui. […]

  3. […] Foi em O Estranho Segredo do Bosque dos Sonhos (mas que diabos de título é esse???) que Lucio Fulci começou a se tornar Lucio Fulci, aquele que conhecemos hoje em dia. Mesmo antes já tendo dirigido vários western spaghetti e também contribuído com o giallo em Uma Sobre a Outra e Uma Lagartixa no Corpo de Mulher, é aqui que temos o vislumbre total do gênio do terror italiano que nos entregaria mais tarde preciosidades como Zumbi 2 – A Volta dos Mortos e a trilogia composta por A Casa do Cemitério, Pavor na Cidade dos Zumbis e Terror nas Trevas. […]

  4. lordvader disse:

    Cara seu blog é muito bom, eu tenho uma coleção enorme de filmes de terror, tanto que as vezes eu até esquecia que tinha se eu tiver algum que aqui não tenho eu te indico, já assistiu “Demon Wind” ou ridiculamente traduzido como “vento selvagem” 1990

  5. alucardcorner disse:

    Obra prima! Aquele final é simplesmente lindo. A imensidão do deserto.

  6. reneesalomao disse:

    Pessoal muito obrigada por fazerem desse site de filmes de terror o que ele é, ( UM SITE FODA DE FILMES E MATÉRIAS SOBRE FILMES DE TERROR, HEHEEH ) O descobri por acaso e adoroooo o site e suas postagens e comentarios sobre os filmes. Todos os dias vejo no meu feed são novidades do blog e baixo os filmezinhos que me interessome obrigada e um grande abraço a todos vocês por serem legais e loucos por filmes de terror e suspense. Abraços a todos vocês redactores do site e “LOUCOS POR TERROR” de plantão. Rarsrsrsrs. Tchau.

  7. Allan disse:

    Filmaço! Meu preferido do Fulci.

  8. raphael de araujo disse:

    Baita filmão e parabéns pelo sempre excelente site!

  9. […] seus filmes seguintes, como a famosa Trilogia da Morte, que conta com Pavor na Cidade dos Zumbis, Terror nas Trevas e A Casa do Cemitério, que eu considero seu último bom […]

  10. […] Pavor na Cidade dos Zumbis, primeiro filme da chamada Trilogia da Morte de Fulci, que segue com Terror nas Trevas e A Casa do Cemitério (ambos de 1981) é um festival de escatologia gore, mortes violentas, […]

  11. Claudio disse:

    “uma pistola que milagrosamente nunca acaba as balas, mesmo depois e uns 50 tiros disparados”. E quando ele carrega o
    revólver (dentro do elevador do hospital) ele coloca as balas direto no cano do revólver(!!) para espanto (repare no sorriso dela)
    da bela Catriona Mccoll. Parabéns pelo excelente site!!!

  12. […] segunda é mais um dos famosos ataques de animais de Fulci. Ele já tentou em Terror nas Trevas, com o cachorro rasgando a jugular da cega (cópia descarada de Suspiria, BTW) e as malfadadas […]

  13. Braiam Carati disse:

    Tento baixar há dias mas não consigo, ele só fica procurando por peers. Como proceder?

  14. […] é um marco no subgênero e a trilogia com Pavor Na Cidade dos Zumbis, A Casa do Cemitério e Terror Nas Trevas carrega todo um clima sobrenatural fúnebre, de desalento e resignação que está ali no subtexto […]

  15. […] da Trilogia da Morte do italiano Lucio Fulci, que começa com Pavor na Cidade dos Zumbis, passa por Terror nas Trevas e termina nessa bagaceira, que ao mesmo tempo em que é considerado o último filme que presta de […]

  16. PH Araujo disse:

    Cara, gostei muito do post, entretanto não achei o link pro download. Está com algum problema ou não será recolocado mesmo. Obrigado.

  17. […] parceiro de Lucio Fulci em seus filmes mais memoráveis, como Zumbi 2 – A Volta dos Mortos e Terror nas Trevas, que é simplesmente incrível e extremamente […]

  18. iamferay disse:

    Não tem link para torrent? Queria muito assistir e não acho em nenhum lugar. =/

  19. Não tem link para torrent?! Queria muito assistir, mas não acho em nenhum lugar =/

    By the way, parabéns pelo blog! Fantastic

  20. […] de outros filmes de bruxaria, como A Máscara de Satã de Mario Bava (lançado no mesmo ano) ou Terror nas Trevas de Lucio Fulci, se passa no ano de 1692, na cidade de Whitewood, Massaschusetts. Lá, uma […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *