I want to be a part of it, New York, New York

583 – Sexta-Feira 13 Parte 8 – Jason Ataca Nova York (1989)

c7RCVCQpHO6jDSeJdKNiboHWvQv

Friday The 13th Part VIII: Jason Takes Manhattan

1989 / EUA / 100 min / Direção: Rob Hedden / Roteiro: Rob Hedden / Produção: Randy Cheveldave; Barbara Sachs (Produtor Associado) / Elenco: Todd Caldecott, Tiffany Paulsen, Tim Mirkovich, Kane Hodder, Jensen Daggett, Barbara Bingham, Charles McCulloch

Sexta-Feira 13 Parte 8 – Jason Ataca Nova York ao bem da verdade deveria se chamar “Jason Ataca só Um Tiquinho Nova York”. E essa é a reclamação recorrente em 11 de cada 10 fãs da franquia, sobre essa medonha oitava parte (OI-TA-VA) das aventuras de Jason Voorhees.

Até o próprio diretor e roteirista Rob Hedden sempre coloca o rabo entre as pernas e faz uma cara de pesar quando fala sobre o filme e assume certa mea culpa sobre a visita do assassino mascarado à Big Apple. No roteiro original mais cenas seriam rodadas na cidade, mas a Paramount então deu uma brecada nas elucubrações do roteirista, uma vez que com os cinco milhões de dólares que eles dispuseram para o orçamento, seria impossível passar mais tempo em Nova York filmando, e por isso o texto teve que se estender no navio levando os formandos de Crystal Lake para Porto Segu… quer dizer, Manhattan.

Papo reto é que chega uma hora na vida que Sexta-Feira 13 já deu no saco. Caramba, estamos falando de OITO filmes em nove anos. Uma hora o público ia se desinteressar, as bilheterias começariam a minguar, as ideias recauchutadas em toda sequência não iriam atrair novas pessoas para os cinemas e a matança desenfreada resumindo a mais do mesmo iria perder a graça. Foi exatamente o que aconteceu.

Na mira!

Na mira!

Começou com o execrável Sexta-Feira 13 Parte 7 – A Matança Continua, e segue ladeira abaixo, resultando na pior bilheteria da série até então (pouco mais de 14 milhões de dólares) e a venda da franquia para a New Line Cinema. Podemos dizer que realmente, a saga de Jason terminou aqui, virando resto de detrito tóxico nos subterrâneos de Nova York (ops, mas acho que nem é SPOILER, né?), mesmo com a nona parte (essa sim, a pior de todas de longe) e o polêmico Jason X, até chegar ao reboot da Platinum Dunes em 2009.

Bom, continuando a inverossímil saga de ressurreições do psicopata, Jason dessa vez revive quando a âncora de um barco atracado em Crystal Lake arrasta um cabo de força submerso e lhe dá um choque daqueles, trazendo-o de volta à vida. Mais podre (e molhado) do que nunca, Jason escala o SS Lazarus com os formandos caipiras que vão visitar a cidade grande e mais uma vez, sem nenhum motivo aparente, começa a matar os adolescentes um a um.

Nossa heroína da vez é Rennie Wickham (Jensen Daggett), que tem um trauma com água, que envolve ter sido jogada pelo seu tio no lago Crystal e tido um encontro com o Jason na infância e blá blá blá. Durante o percurso, o maníaco consegue colocar o navio à pique enquanto cinco sobreviventes vão remando até a Baía de Nova York e Jason os segue à nado em pleno oceano (ou talvez andando na profundidade, sabe-se lá diabos). Naquela típica NY dos anos 80, decadente, suja, cheia de criminosos, drogados, punks e estupradores ao melhor estilo Taxi Driver, nosso assassino não desiste de perseguir Rennie e seu namoradinho, Sean Robertson (Scott Reeves) – mesmo tendo milhões de outras vítimas ao seu bel prazer, ele encasquetou nos dois – até o embate final nos esgotos, onde somos agraciados pela lindeza que ele está depois de todos esses anos de putrefação.

FINISH HIM!

FINISH HIM!

Duas coisas são legais de verdade nesse oitavo filme. Kane Hodder como Jason, mais uma vez mostrando porque é o melhor ator que já vestiu a máscara de hóquei. A maquiagem está novamente caprichada, com sua roupa esfarrapada molhada a todo tempo e toda sua postura corporal, seguindo a linha “Jason Voohrees definitivo” que construiu no longa anterior. Tirando o fato de ainda não entender como e porque ele respira, uma vez que é um cadáver ambulante, mas deixe para lá.

Mas ah, já estava até esquecendo uma das mais emblemáticas mortes de toda a série. Do boxeador Julius (Vincent Craig Dupree) que resolve sair no braço com Jason em um telhado, e após tentar soca-lo diversas vezes sem resultado e ficar estafado pelo esforço, toma um deadly uppercut do nosso vilão e tem SUA CABEÇA ARRANCADA, caindo certinho dentro de uma lixeira. Johnny Cage, wins! FATALITY!

Olha, ainda assim, acho Sexta-Feira 13 Parte VIII melhor do que a Parte VII. Aquele lance da mina com os poderes paranormais é de cair o cu da bunda. Mas tudo poderia ter sido muuuuuito pior, uma vez que no primeiro esboço do roteiro, Tina Shephard voltaria com sua telecinese e seria novamente caçada por Jason. Graças a Jeová que a atriz Lar Park Lincoln pediu um salário muito alto, a Paramount a mandou catar coquinho e todo o projeto foi reescrito.

Sexta-Feira 13 Parte VIII – Jason Ataca Nova York até me conquistou na infância. Era baita fã do filme, do Jason de Kane Hodder, e lembro que a primeira vez que assisti a fita em VHS, foi quando tinha recém chegado na locadora do bairro, era um sábado, eu estava com uma  baita gripe, meu amigo havia alugado e sua mãe levado em casa para emprestar para eu assistir (porque sabia o quanto eu ADORAVA Sexta-Feira 13). Claro que depois de velho não há crivo no mundo pelo qual essa porcaria passe. Final deprimente da empreitada do maníaco do Acampamento Sangrento pela Paramount. Mas a New Line depois conseguiu a proeza de piorar ainda mais a série.

I want to be a part of it, New York, New York

I want to be a part of it, New York, New York

Serviço de utilidade pública:

O DVD de Sexta-Feira 13 Parte 8 – Jason Ataca Nova York está atualmente fora de catálogo.

Download: Torrent + legenda aqui.


Marcos Brolia
Marcos Brolia
Jornalista, editor e idealizador do 101HM, é fanático por filmes de terror (ah, vá!) desde que se conhece por gente, dos classudos aos mais bagaceiras. Adoraria ter um papo de boteco com H.P. Lovecraft e virar um shot toda vez que ele falasse a palavra “indizível”.

22 Comentários

  1. Paulão Geovanão disse:

    Um ponto positivo dessa parte foi tirar a ação de Cristal Lake. Já estava ficando chato e inverossímil. Depois de tantas mortes o lugar não ser fechado em definitivo.

  2. Nem pro diretor ter filmado mais ceninhas no Canadá para preencher os espaços entre as cenas realmente filmadas em NY.

    Agora me explica como é que um navio vai parar num lago (porção de água cercado por TODOS os lados) e depois sai desse lago? (Alô, Rivaldo)

    Sério que a parte IX é a pior? E Jason X?

  3. Marcus Vinícius disse:

    Esse foi o segundo filme do Jason que eu vi, depois do sexto. E não acho muuuito pior que o “6 Jason Vive”. Os dois têm uma tendência a não se levar muito a sério, e ter mortes elaboradas. Mas as do sexto eram BEM mais criativas, e o tom cômico era bem mais presente, fora que a expectativa de ver o Jason quebrar tudo em Nova York por pelo menos metade do filme mata o gosto de qualquer um quando acompanhamos o grandão por só uns minutos na “cidade que nunca dorme”.

  4. Andrigo Mota disse:

    Ah eh master esse. Alias perto do IX, isto é uma obra prima…………. 😛
    O uppercut é master, sem falar que o Jason aqui teleporta mais do que nunca. Acho que ele tem uma arma do game Portal e a gente não sabe

  5. luiz beagle disse:

    Bem acho que esse vai ser o maior comentário que eu já fiz por aqui, vamos lá:

    Em 1992 eu tinha 11 anos de idade e era super fã da série sexta feira 13(ainda sou) no segundo semestre eu estava morando em Natal no Rio Grande do Norte quando a globo exibiu sexta feira 13 parte 8 na tela quente(bons tempos em que a globo passava filmes de terror), gostei tanto do filme que no final de semana seguinte aluguei na locadora e de sábado até segunda assisti ao filme 10 vezes!!!! ao ponto de decorar quase todas as falas,mas como aos 11 anos nossa percepção de qualidade é diferente vocês devem me dar um desconto.

    Comecei a acompanhar o site esse ano e venho participando ativamente nos comentários, acabei conhecendo e assistindo diversos filmes que nunca tinha tido a oportunidade de ver e tendo um novo olhar sobre filmes que conhecia graças as criticas, acabei resolvendo rever as partes 6,7 e 8 as duas primeiras ainda continuam sendo excelentes(sim vou defender a parte 7 até o fim!! rsrsrs) e essa 8ª foi um martírio rever, sério pela primeira vez eu não aguentei ver um filme da série e dormi, só retomando no dia seguinte vou tentar enumerar todas as falhas erros e tudo mais:

    o filme começa em cristal lake e já temos o primeiro erro, um pequeno iate no lago!! em toda a série isso nunca aconteceu,lança sua âncora e o cabo elétrico traz jason de volta a vida,mas pera lá desde quanto existe cabo de eletricidade no lago?? portanto outra falha, o cara que assusta namorada no barco conta a história de janos e o chama de jason york!!!!!! porra o sobrenome é VORHEES!!!! como assim erraram o nome do personagem??? o sujeito pouco antes de morrer aparece com uma máscara do jason e detalhe ela já tem uma parte quebrada com um machado identica a da parte 4!! bem quando jason aparece temos o primeiro novo super poder dele:restaurar roupas, na parte 7 ela estava totalmente decomposto e agora vota com as roupas intacta e com luva!!!

    depois da primeira morte, jason dirige seu barquinho até o SS LAZARUS que está de partida para nova york, detalhe para outra falha do filme desde quando o kristal lake tem ligação com o oceano?, ah dane-se reparem também que cristal lake agora tem montanhas escarpadas e algumas com neve no topo!!!

    ocorre a apresentação dos personagens e temos a partida do lazarus em mais uma cena patética em que os estudantes se despedem como se estivessem na cena do titanic mas ao focalizar o porto não tem nem meia dúzia de pessoas!! kkkkkk

    agora vou dedicar um parágrafo ao SS lazarus e aos erros de continuidade: de fora o navio parece um barquinho pequeno,mas por dentro ele é um enorme transatlantico com direito a pista de dança, detalhe que existem apenas 3 funcionários no navio: o capitão, o imediato e o cozinheiro que faz as vezes de crazy ralph,em diversas cenas no exterior vc vê nitidamente que o cenário está parado em um tanque,apesar dos personagens afirmarem estar em alto mar,quando a personagem rennie é jogada para fora do navio vemos o navio parado e as águas calmas do tanque..kkkkk

    outra falha do filme como jason se esconde no navio? sério naquele espaço pequeno iam encontrar o jason em 5 minutos

    voltando a personagem rennie o filme toma outro rumo e vemos o espirito do jason aparecendo e atacando a garota!!QUE PORRA É ESSA??? virou o grito,o chamado??? até agora não entendo o que o diretor e os roteiristas queriam!!!!

    as mortes começam e em sua maioria em off screen ai temos o segundo novo poder do jason o teleporte,muitos fãs comentam e fazem piada sobre isso,mas é um fato que ocorre apenas nesse filme vamos contar:

    1ª quando jason mata a japonesa ela está encurralada na discoteca ela olha em 6 direções diferentes e o jason aparece em todas!!!!!!

    2ª quando um dos estudantes é perseguido ele foge e o jason aparece na frente dele o garoto sobe a escada do mastro e para por 1 segundo e o jason já está la em cima jogando ele

    3 e mais ridicula o tio de rennie foge de jason e entre em um prédio e é jogado por uma janela,mas como jason estava lá e sabia exatamente onde ele se esconderia????

    voltando ao navio ele começa a afundar e os sobreviventes fogem no barco salva vidas em que o boxeador julius que tinha sido jogado ao mar pelo assassino da mascara de hockey sobrevive, os personagens chegam a nova york e jason também só não peçam para explicar como isso ocorre

    falando na big apple um filme que se chama jason ataca em nova york a cidade em si só aparece em 2 cenas totalizando menos de 3 minutos( na time square) fora isso são becos,porto,metrô e esgotos que pode ter sido gravado em qualquer cidade até aqui no RJ!!!

    jason resolve perseguir os sobreviventes,mas como eles não despistam ele numa das maiores cidades do mundo é outro dos erros patéticos dessa bosta que chamam de filme, eis que sobra o casal do filme que é perseguido por jason nos esgotos, agora em 33 anos jamais ouvi falar que inundam os esgotos de manhatan com residuos tóxicos e ácido, resultando na morte mais ridicula do jason em toda a série com ele vomitando e chamando pela mãe(acreditem se assistirem ao kaking off ia ver que ia ser mais ridicula com o fantasma do jason guri tentando sair pela boca dele), quando quando as águam baixam vemos um jason criança WATH A FUCK A HELL????

    o casal volta para time square encontram seu cachorro e o filme acaba enterrando a franquia até 1993 quando fizeram a parte 9 que nem acho que faz parte da série

    • UAU! Isso não foi um comentário, foi um post desabafo! AHHAHAHAHHAHAHHA

      Valeu pela sua clamorosa lista de cagadas desse filme da série. Erro de continuidade e furo no roteiro é mato!

      • luiz beagle disse:

        Valeu rsrsrs foi graças a suas postagens que olhei essa parte 8 com um olhar tão critico mas defendo a parte 7 até o fim!!

        PS: eu adorei o remake de SF 13!

  6. Papa Emeritus disse:

    Acho que esse foi o primeiro Sexta-Feira 13 que assisti. Depois fui correndo pra locadora e tentar conhecer a série desde o início. Eu aluguei o primeiro filme naquela febre de “quero ver o Jason tocando o terror” e me decepcionei com o filme porque era a mãe do Jason a assassina. Hahahahahaha. Eu fiquei anos com aquilo na minha cabeça “Sexta-Feira 13 Parte 1 é o pior filme da série, não tem o Jason”, e eu cultuava essa bosta de filme que é a parte 8. Hoje eu AMO o filme original (tá bom, não é nenhum filmaço, mas é legal) e abomino a parte 8. Quando eu era jovem eu cagava e andava pro roteiro, eu só queria ver o Jason destroçando tudo. Mas depois de grande, não dá. O 8 é ruim demais. Não é o pior, mas é muito ruim.

  7. rangeriano disse:

    O ultimo dos antigos vcs não tem? O parte 9?
    Difícil achar esse ultimo…com legenda então nem se fala…

  8. rangeriano disse:

    O ultimo, parte 9, vcs não tem?
    Nossa,como é foda achar esse legendado ainda…

  9. Braiam Carati disse:

    O nome é o segundo melhor na minha opinião, perdendo apenas para a parte 6.

  10. […] Parte 7 – A Matança Continua ou todos os absurdos e pataquadas do serial killer em Manhattan em Sexta-Feira 13 Parte 8 – Jason Ataca Nova York. Mas nada, absolutamente nada se compara a essa vergonhosa porcaria […]

  11. Cristiano disse:

    Neste eu gosto da cena que o Jason arranca a cabeça de um boxeador com um soco e é claro da cena que o Jason arranca sua máscara e aparece o seu rosto deformado e podre.

  12. Tony Rellik disse:

    Marcos, a primeira vez que você assistiu este filme foi muito semelhante a minha.
    Era fascinado por filmes de terror desde criança. Com meus 7 anos, na Video Tape Locadora, um fim de semana depois de alugar “O Massacre da Serra Elétrica” (que confirmou meu amor eterno ao terror), aluguei o VHS “Sexta-Feira 13 Parte 8”, com um amigo. Ele já tinha visto e estava louco para ver novamente, então aproveitou a “carona” e me acompanhou. Era uma tarde de sábado nublada e só os dois pirralhos ali se cagando de medo e delirando pela trama. Cara, dava medo de olhar para os lados e dar de cara com o Jason.

    Gosto deste filme, talvez por ter sido o primeiro da série que vi e sempre que ia na locadora, ficava com uma vontade absurda de alugar, ms obviamente ele foi ficando para trás quando fui assistindo os demais, já com 11 ou 12 anos, no saudoso TV Terror da Rede TV!

    Acho interessante pela – mesmo que pouco – ação em N.Y. porque diferencia o ambiente dos 7 anteriores.
    Porra, sem contar que na minha opinião, é o segundo melhor “unmask”, ficando atrás apenas do pior filme dos 8 legítimos, a parte 7.
    A morte do boxeador na laje é uma das melhores da série.
    A trilha sonora composta pelo Metropolis também se encaixa perfeitamente (e que música FODA que é “The Darkest Side of the Night”).

    Concordo também que ganha da parte 7 (e óbvio que ganha das podridões que a New Line teve a cara de pau de fazer e acoplar a franquia: Parte 9 e Jason X).

  13. […] incontrolável de água? Nem preciso falar de como ele chegou praticamente á nado em Manhattam em Jason Ataca Nova York, […]

  14. Demencia13 disse:

    Sobre o filme nada a declarar, é um lixo e pronto. Mas volto a falar da dublagem: Como comentei em Alligator, a dublagem é icônica e neste caso ‘salva’ o filme.
    Exemplos: Em certa parte aquele tiozinho que nem lembro o que é da mocinha diz ‘Mas para de falar em Jason diabo mas que coisa!’ Quando são assaltados pelos punks estereotipados um deles diz ‘Ih xará, tem uma grana aqui ó’. Quando o supracitado punk volta para pegar a carteira e encontra o amigo morto e Jason paradão feito bocó diz ‘De onde você saiu? Ah vai morrer’.
    E tenho quase certeza absoluta, por meu pai que está debaixo da terra (Não, ele não trabalha no metrô) que na versão dublada, pouco antes de afogar o tio naquele barril de sei lá o que ele diz ‘Oi’… Sim, na versão dublada ele resmunga um OI ! ELE FALA! O JASON FALA!
    Só mais um adendo – Na cena do metrô, abaixo de uma publicidade está rabiscado ‘Jason lives’ (mensagem subliminar?) e após torrar o bicho no terceiro trilho o ator, para se levantar se apoia no mesmo trilho e não leva choque. Será que ele e não o Jason é que é o imortal?
    Encerrando, mais um trecho antológico da dublagem naquela parte que ele passa e chuta o caixote com o rádio dos outros pseudo punks (Aparentemente ouvindo hip hop) e o lider diz com sotaque de malandragem carioca ‘Eh, eu vou te cortar seu miserável’ e depois de Jason levantar a mascara (!?) o mesmo diz – Meu Deus do céu. Tô indo embora, tchauzinho hein cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *