It-Follows-1

TOPE NOVE – 2010 – 2015 por Angelus Burkert

Prontos para mais uma lista da maratona dos TOPE NOVE melhores filmes de terror lançados entre 2010 e 2015 dos nosso colaboradores? Dessa vez, o Angelus Burket deu a letra do que ele mais curtiu de assistir nessa meia década que se passou.


9) Go Goa Gone – 2013

Hardik e Luv são dois chapadões que vivem as custas do colega Bunny. Após Hardik perder o emprego e Luv tomar um pé da namorada, eles decidem ir até a ilha de Goa para relaxar e curtir. Lá conhecem a bonitona Luna e são convidados para uma rave onde uma droga nova é lançada. Quando acordam no dia seguinte, descobrem que todos da ilha viraram zumbi e se juntam ao mafioso Boris para tentar sobreviver. Recheado de momentos hilários, um bom gore e uma crítica/alerta quanto ao uso de drogas, a produção indiana é com certeza digna de estar nessa lista.

I'm sexy and I know it!

I’m sexy and I know it!


8) Berberian Sound Studio – 2012

Na década de 70, o inglês Gilderoy, que trabalha como técnico de som viaja para a Itália para trabalhar na sonoplastia de um filme. Mas quando descobre que o filme se trata de um giallo, se vê preso em um terrível caso de vida imitando a arte. Com um Toby Jones em incrível forma e uma sonoplastia de tirar o fôlego, não tinha como esse ficar de fora da lista.

Fígaro!

Fígaro!


7) Tucker e Dale Contra o Mal (Tucker and Dale vs. Evil) – 2010

Após tentar salvar uma garota de se afogar, o capira Dale e seu amigo Tucker são confundidos com assassinos por alguns adolescentes que decidem se vingar. Agora os dois rednecks precisam sobreviver ao ataque dos adolescentes irritados com a morte da amiga. Com momentos hilários e gore pra agradar qualquer fã de splatter, o filme além de estar entre os melhores da meia-década, é um dos melhores de 2010.

Magina...

Magina…


6) A Possessão de Deborah Logan (The Taking of Deborah Logan) – 2014

Mia Medina decide fazer um filme de sua tese de doutorado sobre a doença de alzheimer e para isso acompanha o cotidiano de Deborah Logan e sua filha Sarah. Mas, conforme os dias passam, Deborah começa a demonstrar sintomas de algo muito pior. Jill Larson está incrível no papel da senhora do título e é com certeza um dos poucos found footage que se salvam em meio a produção em massa dos filmes do subgênero.

Abre a booooca, é Royal!

Abre a booooca, é Royal!


5) O Segredo da Cabana (The Cabin in the Woods) – 2012

Na trama, cinco pessoas vão passar uns dias numa cabana no meio da floresta, sabendo que há regras a serem seguidas. Mas, quando eles decidem quebrar as regras, uma severa punição cai sobre os mesmos. O filme faz uma brincadeira com os clichês de terror, homenageando o gênero. E ainda conta com um final genial e surpreendente.

Deu a louca nos monstros!

Deu a louca nos monstros!


4) The Babadook – 2014

Uma mãe solteira vive atormentada pela morte violenta do marido e batalha com o medo de seu filho de um monstro estar se espreitando pela casa, mas que logo descobre a presença sinistra ao seu redor. Com atuações excelentes, roteiro bem elaborado e uma atmosfera dramática onde, além do horror, são tratadas questões de conflitos familiares, é com certeza um dos melhores não só da meia-década, mas de seu ano de lançamento também.

Não olhe agora!

Não olhe agora!


3) V/H/S (2012)

Após serem contratados para roubar uma fita VHS que faz parte de uma misteriosa coleção de filmes, os ladrões percebem que o macabro acervo esconde um terrível segredo, maior do que eles podem imaginar. Com segmentos macabros e alguns realmente de dar medo, é um dos grandes destaques do subgênero found footage.

Gravado em EP, SL ou SLP?

Gravado em EP, SP ou SLP?


2) Deathgasm – 2015

Após se mudar para a casa dos tios, o jovem headbanger Brody conhece Zakk, com quem se junta e forma uma banda. Eles encontram uma partitura que promete dar o máximo poder a quem tocar, mas também invoca uma entidade demoníaca chamada Aeloth, que ameaça destruir a existência humana. Gore pra caralho e heavy metal. Preciso dizer mais alguma coisa?

O famoso bate cabeça!

O famoso bate cabeça!


1) Corrente do Mal (It Follows) – 2015

Para a jovem Jay, de 19 anos, o outono deveria ser concentrar-se na escola, nos meninos e nos fins de semana no lago. Mas, depois de um encontro sexual aparentemente inocente, ela se vê atormentada por estranhas visões e um sentimento constante de que alguém ou algo está seguindo, a poucos passos de distância. Com atuações, roteiro, cinematografia, fotografia, trilha sonora e elementos old school, Corrente do Mal não é só um dos filmes mais originais lançados nos últimos anos, mas sim o melhor de 2015 e o melhor dessa meia-década. Obrigatório!

Pool party!

Pool party!

Confira também a seleta lista dos escolhidos por Niia Silveira, Daniel Rodriguez e Victor H.M. Chab.


Angelus Burkert
Angelus Burkert
Psicopata em formação. Pegou gosto pelo cinema de horror após ir até a sessão de VHS de terror na locadora e olhar todas as capas de filmes possíveis. Fã confesso de música e games, provável que não mude nada com o passar dos anos, exceto o amor pela carnificina.

2 Comentários

  1. […] Confira também os TOPE NOVE dos melhores filmes dessa meia década da Niia Silveira, do Daniel Rodriguez, do Victor H.M. Chab e do Angelus Burkert. […]

  2. Rodrigo Pradal disse:

    Corrente do mal realmente merece o primeiro lugar, filmaço!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *