b045433dc091126845f8a2ebd5cf1090

Ouça a assustadora trilha sonora rejeitada de O Exorcista

Escrita por Lalo Schifrin, trilha foi descartada após espectadores passarem mal na exibição de seu trailer – e certo boicote de William Friedkin!


O suprassumo dos filmes de possessão demoníaca, O Exorcista, está rendendo assunto nessa semana devido ao anúncio de sua adaptação para a TV pela FOX. A nova agora é sobre sua trilha sonora rejeitada.

Todo mundo conhece a trilha sonora de O Exorcista né? A obra prima progressiva de Mike Oldfield chamada “Tubular Bells”, certo? Errado. Antes disso, o longa de Willian Friedkin teria uma trilha daquelas de fazer qualquer marmanjão se borrar de medo, composta por Lalo Schifrin e encomendada pelo diretor.

Schifrin ficou conhecido pela famosa trilha da série de televisão Missão Impossível (tan-tan-tan-tan-tan-tan-tan-tan), além de outros filmes como Perseguidor Implacável e Rebeldia Indomável. Em recente entrevista para a Score Magazine, o compositor revelou a história por trás da trilha e o porque de sua rejeição.

“A verdade é que foi uma das experiências mais desagradáveis da minha vida, mas recentemente eu li que para triunfar na vida, você precisa falhar antes. O que aconteceu é que o diretor, William Friedkin, me contratou para escrever a música do trailer, então seis minutos foram gravados para edição do trailer da Warner. As pessoas que assistiram em uma exibição teste reagiram contra o filme, porque as cenas eram muito pesadas e assustadoras, então muitas delas foram ao banheiro vomitar! O trailer era incrível, mas a mistura daquelas cenas assustadoras e da minha música, que era muito pesada e difícil de se ouvir, assustou a audiência. Então, os irmãos Warner pediram para Friedkin me dizer que eu deveria escrever uma música mais calma e menos dramática. Eu poderia fazer o que eles queriam facil e perfeitamente, porque era muito simples se fosse relevar o que eu já havia composto, mas Friedkin não me disse isso. Eu tenho certeza que ele fez deliberadamente. No passado, tivemos um incidente que foi causado por outras razões e eu acho que ele queria vingança. É a minha teoria. É a primeira vez que falo sobre esse assunto, meu advogado recomendou não falar sobre, mas acho que é uma boa hora para revelar a verdade. Finalmente, eu compus a música na mesma veia da trilha do trailer. Na verdade, quando eu escrevi a trilha e escutei no estúdio com Friedkin, ele me parabenizou. Então, eu achei que estava no caminho certo… mas a verdade foi outra.”

Barra pesada isso hein? Mas não tão barra pesada quanto essa trilha que é de uma agonia e angústia dos diabos (viu o que fiz aqui?), você pode ouvi-la (se tiver coragem) abaixo. Também pode conferir o trailer que tem a música como trilha (se também tiver coragem)

E eu sei que vocês vão dar o play porque estão bem curiosos…


Angelus Burkert
Angelus Burkert
Psicopata em formação. Pegou gosto pelo cinema de horror após ir até a sessão de VHS de terror na locadora e olhar todas as capas de filmes possíveis. Fã confesso de música e games, provável que não mude nada com o passar dos anos, exceto o amor pela carnificina.

18 Comentários

  1. Cara, eu imagino isso na época, não precisou de jogada de marketing para sentir uma aversão a essa trilha, a partir dos 2 minutos, parece o próprio Pazuzu tocando essa porra.

  2. Mocorongo disse:

    Nessa epoca o pessoal era bem fresco pqp, hj em dia filmes de “terror” não assusta nem criança;;;;

  3. Josiane disse:

    Agora eu sei pq as pessoas passaram mal com o trailer: não foi por se assustarem, mas o efeito que eles adotaram de piscar as imagens dá dor de cabeça mesmo.

    • Alan disse:

      Concordo com você. Tem mais a ver com a forma como foi apresentado… Essa piscação de fotos é terrível.

      A música é até legal…

  4. Eduardo disse:

    A trilha sonora não só contava com Tubullar Bells de Mike Oldfield, contou tbm com musica incidental escrita e com performance de Jack Nietzche, Anton Weben, Krysztof Penderecki, Henri Bee, George Crumb, Hanz Werner Henze. No caso de Oldfield, a trilha contou com a parte inicial de Tubullar Bells (cerca de 30 segundos), e Georgetown, outra parte do disco do guitarrista. Já vi muita gente falar que a trilha sonora de Exorcista teria sido feita APENAS por Mike Oldfield, o que de fato, é muito errado. O disco foi um sucesso naquele período, e o fato de ter entrado na trilha só fez o sucesso do disco aumentar. O disco foi o primeiro grande sucesso da gravadora recém fundada, Virgin Records.

    • Angelus Burkert Angelus Burkert disse:

      Coloquei assim só porque adoro rock progressivo e sou apaixonado pelo Tubular Bells, precisava citar. Mas a informação que tu deu é correta, Eduardo! 🙂

  5. Paolo Bruno disse:

    Stravisnky puro! Muito bom!

  6. […] de William Peter Blaty para as telas (e rejeitou a trilha sonora de Lalo Schifrin, já leu isso aqui?), todo filme sobre o tema sempre esbarrou na mesma fórmula prosaica (e ainda é assim até hoje, […]

  7. Cid disse:

    Sinceramente não achei assim tão assustador, talvez pq ela se torna muito repetitiva… e lembra bastante a trilha do “Psicose” do Bernard Hermann

  8. Lembrou muito as trilhas de Sobrenatural e Invocação do Joseph Bishara, será que foi uma “inspiração”? ps: Sinistra demais!

  9. André dos Santos disse:

    Me deu foi sono ‘—‘

  10. […] Odfiled | Lalo Schifrin |  György Ligeti | Krzysztof Penderecki |   101 horror movies  PAULO […]

  11. Cudado com a tradução literal demais. “Irmãos Warner” lembra mais aquele desenhos dos Animaniacs do que a produtora de filmes.

  12. Matheus L. CARVALHO disse:

    É assustadora pra CA-RA-LHO!
    Uma pena que Friedkin rejeitou essa maravilhosa trilha sonora.
    Porém, o tema que todos nós conhecemos também é assustador, e, imortal.
    Essa trilha é a prova de que Lalo Schifrin é um mestre em compor trilha sonoras para filmes de terror – estão aí AMITYVILLE (1979) e AMITYVILLE 2 (1982) que não me deixam mentir.

    Excelente.

  13. André Batalha disse:

    essa trilha é bem mais adequada que o som de Mike Oldfield, que é uma obra maravilhosa também, mas não foi feita pro filme…

  14. Muito melhor que muita musica que tocou nas estações de rádio (Rio de Janeiro) hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *