jason-and-alice-cooper-friday-the-th-wallpaper-72f70aa62cf30b0f2773d2a09eb3a08c-large-1569555

OST# 06 – Sexta-Feira 13

Alerta do 101HM: se você tem parascavedecatriafobia ou frigatriscaidecafobia (medo da sexta-feira 13, SIM ISSO EXISTE), não é uma boa ouvir essa trilha!

Era 13 de maio de 1980, uma sexta-feira, quando a história do cinema de terror era feita. Iidealizado, dirigido e produzido por Sean S. Cunningham, Sexta-Feira 13 entrava em cartaz com roteiro de Victor Miller, a maquiagem de Tom Savini e não poderia ter tido ajuda melhor para embalar a sua trilha sonora do que o compositor Harry Manfredini.

Nos anos 80 a trilha sonora foi peça fundamental na construção de grandes filmes. John Williams que o diga! Na verdade um filme de terror não teria o efeito desejado sem que a trilha sonora que se encaixasse perfeitamente ao momento de maior tensão. Sexta-Feira 13 não poderia fugir a essa regra.

Pois bem meus caros, Harry Manfredini usou de efeitos simples, porém precisos, tocados em piano e violinos, inserindo aquela que seria a marca registrada do filme “Ki ki ki, Ma ma ma” uma abreviação de KILL MAMA (Mate, Mamãe!).  Esse seria o pedido de Jason à sua mãe na cabeça da maluca da Pamela Voorhees para que ela vingasse sua morte, afogado enquanto os monitores do Acampamento Crystal Lake davam umazinha.

A trilha foi um grande sucesso, virando o tema de Jason, se e estendeu por toda a franquia. Exemplo de uma OST bem sucedida e que está sempre ligada ao personagem.

Mas eu não poderia deixar de colocar em evidência também a excelente trilha de Sexta- Feira 13 Parte 6: Jason Vive – que tem a participação de ninguém menos que Alice Cooper com a música tema do filme He’s Back (The Man Behind the Mask) que é tocada três vezes ao longo da matança. E para fechar com chave de ouro, Tia Alice ainda participou com mais dois sonzaços pra chacoalhar a caveira!

Boa sexta-feira 13 para vocês!


Val Vallone
Val Vallone
Paulista, professora de inglês, foi apresentada aos primeiros filmes de terror por sua mãe ainda criança, apaixonando-se por Christopher Lee, Peter Cushing e Bela Lugosi. Quando adolescente, conheceu o universo dos games e também os incluiu em suas prioridades de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *